O que nos diferencia?

Tecnologia 5G no Brasil: oferece ameaças? Como se proteger?

Mulher jovem usando seu smartphone em meio a projeção de símbolos virtuais que representam conectividade. Há a seguinte frase na imagem: “Tecnologia 5G no Brasil: oferece ameaças? Como se proteger?

As redes móveis evoluíram! A chegada da tecnologia 5G no Brasil é um dos assuntos mais comentados do momento. Essa nova versão da internet móvel veio para melhorar a experiência do usuário que precisa de conexão onde quer que esteja, algo que é uma necessidade crescente de pessoas e empresas.

A alta velocidade do 5G é o principal avanço em relação às gerações anteriores, o que permite acesso a aplicativos e páginas web com mais eficiência, além de downloads mais rápidos. E as empresas também se beneficiam, pois a tecnologia promove mais flexibilidade e mobilidade para trabalhar remotamente, entre outras vantagens.

Apesar dos benefícios, a nova geração de rede móvel levanta preocupações relacionadas à privacidade e segurança de dados. Continue a leitura deste artigo e descubra!

Entenda a tecnologia 5G

O 5G é a quinta geração da internet móvel. O serviço veio para atender a crescente demanda por conexão na sociedade, e isso é impulsionado pelo surgimento e popularização de outras tecnologias, como Internet das Coisas (IoT) e Inteligência Artificial (IA), por exemplo.

Com a tecnologia 5G no Brasil, além da rede se tornar mais eficiente em relação às versões anteriores, a integração com dispositivos móveis e até mesmo eletrodomésticos será ainda maior.

Isso porque a conexão 5G é compatível com diversos tipos de dispositivos inteligentes, não só os smartphones, mas também itens que representam a IoT. Esse ponto é especialmente importante em setores como a indústria, onde a IoT pode ser usada para melhorar a eficiência da produção e a segurança dos trabalhadores.

Quanto à velocidade, a expectativa é que ela seja de quinta geração, até 100 vezes mais rápida que a versão anterior, o 4G. Estima-se que a conexão possa chegar a 10 Gbps, uma enorme melhoria em vista do que o 4G entrega (cerca de 33 Mbps).

Além disso, o 5G tem uma latência muito mais baixa do que a do 4G, o que significa que há menos atraso na transferência de dados.

Como funciona?

A transmissão de dados na quinta geração da rede móvel acontece da mesma forma que as anteriores: através de ondas de rádio emitidas por torres ou antenas. A diferença está na amplitude da cobertura e na velocidade.

Vista de uma torre de internet durante o pôr do sol em um céu com nuvens
A rede 5G funciona através de torres que emitem ondas de rádio. (Foto: Freepik)

A nova geração usa uma combinação de frequências de rádio de alta e baixa banda para transmitir dados. 

Com frequência na faixa de 28 GHz (alta banda), o 5G consegue transmitir mais dados em menos tempo. E com a frequência de 600 MHz (baixa banda), é maior o alcance e penetração em edifícios e outros obstáculos, o que ajuda a fornecer cobertura mais ampla e confiável.

Com a evolução das tecnologias, os riscos também aumentam

A tecnologia 5G no Brasil vem sendo implementada aos poucos, desde julho de 2022, quando chegou primeiramente a Brasília. À medida que a infraestrutura necessária é instalada nas cidades, a versão mais recente da rede móvel vai sendo introduzida na sociedade.

Até aqui temos só notícias boas: conexão mais ágil, cobertura ampla, integração com dispositivos inteligentes. Acontece que, como em qualquer outra geração de internet móvel, os cuidados com os seus dados são imprescindíveis.

Medidas de segurança digital e privacidade devem ser debatidas e instauradas desde já, sobretudo pelas empresas. A grande conectividade proporcionada pela tecnologia 5G fará com que mais aparelhos estejam em rede, o que pode facilitar ataques cibernéticos devido ao maior número de alvos.

Conheça os riscos do armazenamento local de dados:

6 boas práticas de cibersegurança para empresas

Dados empresariais devem ser protegidos ao máximo, a fim de evitar vazamentos, invasões, fraudes e outras ameaças que possam comprometer o negócio. E para que a tecnologia 5G traga apenas bons frutos para sua organização, seu foco deve ser nas práticas de cibersegurança.

Abaixo, listamos medidas para proteção de informações e sistemas. Essas práticas incluem desde soluções simples, como o uso de senhas fortes, até técnicas avançadas, como a criptografia de dados.

Confira!

1. Mantenha os softwares atualizados

A atualização de softwares é um passo fundamental para a segurança digital nas empresas, uma vez que versões desatualizadas podem conter brechas que facilitam ataques cibernéticos.

Os fabricantes costumam disponibilizar atualizações para corrigir falhas de segurança e vulnerabilidades, muitas vezes já conhecidas por invasores.

2. Realize backups com frequência

Mantenha os arquivos da empresa em segurança ao realizar backups, pois um armazenamento centralizado pode trazer problemas com perda de dados. Nesse sentido, é recomendável estabelecer uma infraestrutura de armazenamento, especialmente porque o uso do 5G promete aumentar o volume de dados gerados.

3. Defina senhas fortes

É uma medida simples, mas ainda uma das mais eficazes contra brechas para invasores. As senhas mais seguras e menos óbvias contêm caracteres variados, mesclando números, letras maiúsculas e minúsculas, e símbolos, quando permitido.

Cadeado prateado em cima de um teclado de computador
Adote boas práticas de cibersegurança na sua empresa! (Foto: Freepik)

Evite utilizar a mesma senha em todas as contas relacionadas à empresa e, para não haver esquecimento, conte com uma plataforma confiável de gerenciamento de senhas.

4. Invista em navegação segura pela web

Para minimizar os riscos que podem surgir com a chegada da tecnologia 5G no Brasil, vale apostar em recursos de segurança durante o uso da rede. A instalação de antivírus e o uso de VPN são ações primordiais de proteção.

Também é importante treinar as equipes quanto ao acesso à páginas seguras (https), cuidado ao clicar em links enviados por e-mail, entre outras práticas.

5. Utilize a criptografia de dados

Informações criptografadas geram uma forte camada de segurança. A técnica de criptografia envolve a codificação de dados e uso de chaves que devem ser mantidas em sigilo pelo usuário.

As assinaturas digitais são um exemplo de dados criptografados que cumprem requisitos legais de autenticidade, integridade, confidencialidade e não-repúdio. Com a criptografia, os documentos digitais têm proteção garantida.

6. Faça a gestão de documentos eletrônicos em uma plataforma segura

O 5G faz parte da transformação digital assim como a digitalização de documentos. Os arquivos eletrônicos oferecem mais segurança em relação aos físicos, pois estão livres de riscos de perda por incidentes, como enchente ou incêndio.

Por outro lado, o ambiente virtual pode ser uma armadilha quando os arquivos não são administrados corretamente.

O ideal é gerenciar os documentos eletrônicos em uma plataforma confiável, que contenha recursos de segurança digital como controle de acesso e criptografia. Uma boa plataforma pode, inclusive, ajudar sua empresa no cumprimento da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).

Entenda mais sobre segurança da informação com um dos nossos especialistas:

A Arquivar ajuda a sua empresa a se proteger na era digital

A tecnologia 5G no Brasil é uma evolução favorável a cidadãos e empresas, mas, como vimos, a proteção contra ameaças nunca é demais. Se a sua empresa lida ou pretende lidar com documentos digitais, saiba que a Arquivar pode ajudar no gerenciamento seguro de arquivos.

A ArqGED é a nossa solução em gerenciamento eletrônico de documentos, que garante estrutura e organização para seus arquivos, adequação à LGPD e armazenamento seguro. Conheça agora mesmo este e outros serviços da Arquivar!

Compartilhar Publicação:

Artigos relacionados

Outras categorias

Leu nosso conteúdo, identificou uma demanda e ainda tem dúvidas?

Fale com um de nossos especialistas!
  • Hidden